Veneno. pela TN21 com encenação de Albano Jerónimo

Hits: 22
  • Data
    Sábado, 11 de Maio de 2019 | 21h30
  • Duração
    1h00min
  • Público alvo
    M16
  • Preço
    7.50€ (Descontos Aplicáveis)

Veneno foi escrito a partir de narrativas factuais verídicas, recolhidas num universo cosmopolita contemporâneo. 51% da população mundial encontra-se, neste momento, a viver em espaços urbanos – por razões económicas, melhoria das condições de vida, oferta de trabalho, entre outras.


Veneno é, também, um texto centrado na ideia da decadência da família no contexto suburbano. Se a família é o paradigma ancestral daquilo que deve ser um governo, ambos manifestam, atualmente, a ideia de crise.
Crise esta que, na génese etimológica, significa separar, dividir. A narrativa foca-se nas circunstâncias, e consequências trágicas, de um pai recentemente desempregado e falido que decide sequestrar os três filhos – depois de assassinar a mulher e o seu amante. O pai e os filhos convivem, então, num espaço exíguo e em condições precárias. O pai exerce poder e violência através da linguagem e os filhos expressam-se por intermédio do canto lírico.
Reúne características simultaneamente horríficas, cómicas e abjetas, mostrando o homem na sua expressão mais grotesca – entre o horror e o humor.
Veneno aborda fundamentalmente as consequências da falência social e a extinção da entidade família.

MÚSICOS, INTERPRETAÇÃO, CENOGRAFIA E RESPETIVOS INSTRUMENTOS

  • Texto Cláudia Lucas Chéu
  • Direção Albano Jerónimo
  • Interpretação Albano Jerónimo, Luís Puto
  • Participação Especial Leonor Devlin
  • Voz-Off Francisca van Zeller
  • Conceção Plástica António MV
  • Desenho de Luz Rui Monteiro
  • Direção de Produção Francisco Leone
  • Produção Executiva Luís Puto

 

Bio

Desde 2011 que a TN21 se dispõe a desestabilizar e a promover a discussão na luta por um desígnio cultural comum. Nos seus espetáculos é notória uma linguagem pronta à crítica mordaz, ágil na paródia ao contexto atual, onde o teatro e o cinema dialogam sempre com o foco na provocação de um pensamento vivo, crítico. Com esta peça prosseguem o diálogo com o público, sempre na busca de espectadores emancipados política e artisticamente, continuando a centrar o seu projeto artístico no desenvolvimento das novas dramaturgias portuguesas.


7.50€ (Descontos Aplicáveis) Bilhetes á venda na bilheteira local, pontos de venda Fnac e Worten

Share It!
Tagged under: Música Teatro

Related Articles